Inventário da flora nas montanhas da Amazônia lista espécies inéditas

Inventário da flora nas montanhas da Amazônia lista espécies inéditas

Grupo de pesquisadores do Jardim Botânico do Rio coletou 4 mil plantas durante três anos de expedições no extremo norte do país

por Thais Lobo

aa

O pesquisador Gustavo Martinelli coleta plantas na base do Pico da Neblina – Divulgação/ Ricardo Azoury

RIO – Não há oceano no entorno. Em vez disso, uma mata densa e áreas de igarapés alagadas transformam montanhas com quase três mil metros de altitude em ilhas territoriais. Nessa porção de terra onde as fronteiras de Brasil, Guiana e Venezuela se encontram, no extremo norte da Floresta Amazônica, reside um laboratório vivo da biologia, cercado por lendas e protegido pelo isolamento.

Foi nesse cenário que um grupo de pesquisadores do Jardim Botânico do Rio, de diferentes áreas de estudo, desbravou — de barco, de helicóptero e a pé — as serras Grande, do Aracá e da Mocidade, o Pico da Neblina e o Monte Caburaí em busca de um elo verde perdido. Em cinco expedições, entre 2011 e 2014, num total de 50 dias de pesquisa em campo, foram coletadas quatro mil amostras de plantas que, agora, estão sendo identificadas e catalogadas por botânicos. Entre elas, encontram-se oito registros inéditos para a ciência, 52 exemplares encontrados pela primeira vez em solo brasileiro e outras dezenas conhecidas antes pela equipe apenas por ilustrações e exemplares conservados em herbários. Leia mais.