A gaiola que salva

A gaiola que salva

 MARCOS PIVETTA | ED. 251 | JANEIRO 2017

Extinto na natureza, o mutum-de-alagoas escapa do desaparecimento total graças a um projeto de criação da ave em cativeiro

 Análises genéticas ajudaram a separar a população pura do mutum-de-alagoas (exemplar em primeiro plano) das aves híbridas (desfocadas)

© JOÃO MARCOS ROSA

Análises genéticas ajudaram a separar a população pura do mutum-de-alagoas (exemplar em primeiro plano) das aves híbridas (desfocadas)

Avistada pela última vez em trechos remanescentes da Mata Atlântica de Alagoas há quase 40 anos, a raríssima ave Pauxi mitu é considerada extinta na natureza. Com até 90 centímetros (cm) de comprimento e uma plumagem em tons negro-azulados, a espécie foi vítima de caçadores em busca de sua suculenta carne e da drástica redução de seu hábitat, hoje com menos de 2% de sua extensão original. O mutum-de-alagoas, nome popular desse galináceo, só não desapareceu por completo porque três criadores, com o auxílio de biólogos, dedicaram-se a reproduzi-lo em cativeiro. Felizmente, a iniciativa é um sucesso. A partir de apenas um macho e de duas fêmeas selvagens, os derradeiros espécimes capturados nas matas de Alagoas em 1979, a população da ave renasceu e hoje conta com cerca de 230 exemplares mantidos em cativeiro. Leia mais.

 

PLOS ONE.

Recovering the Genetic Identity of an Extinct-in-the-Wild Species: The Puzzling Case of the Alagoas Curassow

         Mariellen C. Costa,  Paulo R. R. Oliveira Jr, Paulo V. Davanço, Crisley de Camargo, Natasha M. Laganaro, Roberto A. Azeredo, James Simpson, Luis F. Silveira, Mercival R. Francisco

Abstract

The conservation of many endangered taxa relies on hybrid identification, and when hybrids become morphologically indistinguishable from the parental species, the use of molecular markers can assign individual admixture levels. Here, we present the puzzling case of the extinct in the wild Alagoas Curassow (Pauxi mitu), whose captive population descends from only three individuals. Hybridization with the Razor-billed Curassow (P. tuberosa) began more than eight generations ago, and admixture uncertainty affects the whole population. We applied an analysis framework that combined morphological diagnostic traits, Bayesian clustering analyses using 14 microsatellite loci, and mtDNA haplotypes to assess the ancestry of all individuals that were alive from 2008 to 2012. Simulated data revealed that our microsatellites could accurately assign an individual a hybrid origin until the second backcross generation, which permitted us to identify a pure group among the older, but still reproductive animals. No wild species has ever survived such a severe bottleneck, followed by hybridization, and studying the recovery capability of the selected pure Alagoas Curassow group might provide valuable insights into biological conservation theory. Read more.