Desmatamento do cerrado recua, mas 50% do bioma não existe mais

Desmatamento do cerrado recua, mas 50% do bioma não existe mais

Entre 1999 e 2008, em média eram desmatados 15.700 km²; em 2017, o índice ficou em 7.408 km²

Cerrado brasileiro é um dos focos de desmatamento mais preocupantes – André Coelho/12-07-2013

BRASÍLIA – O Cerrado, segundo maior bioma do Brasil, registrou queda no desmatamento de 43% em 2016 e 38% em 2017, em comparação com o ano de 2015, alcançando as áreas de 6.777 km² e 7.408 km², respectivamente. Apesar dos esforços, metade do bioma não existe mais. Os dados divulgados nesta quinta-feira pelo Ministério do Meio Ambiente apontam também que 67% desse desmatamento é causado pela pecuária e 27% pela agricultura.

LEIA: Para especialista em Cerrado, estágio de degradação do bioma é irreversível

A região Norte do Cerrado sofreu um desmatamento na fronteira agrícola formada entre os estados do Maranhão, Tocantins, Piaui e Bahia. A partir desse ano, o Cerrado passará a ser monitorado anualmente assim como ocorre com a Amazônia. Segundo o ministro do Meio Ambiente, Edson Duarte, a meta é que o monitoramento ocorra em todos os biomas…